Catedral, Batistério e Torre de Pisa

Em 1186 deveria estar já concluída a parte superior da fachada, quando Bonanno Pisano trabalhou o portal principal. A construção da torre, por seu turno, decorreu entre 1173 e 1356.
A catedral da cidade de Pisa é um excelente exemplar da arquitetura românica desta região. A direção das obras foi primeiramente entregue ao arquiteto Buscheto e depois continuada pelo mestre Rainaldo, que terá sido sucedido por Guglielmo.
No frontispício destacam-se as portas de bronze de Bonanno Pisano, de desenho de Raffaello Pagni, executadas pelos discípulos de Giambologna, muito afetadas pelo incêndio da catedral em 1595. No interior, de três naves, ostentam-se colunas de influência árabe, um fresco do mestre de S. Torpé, discípulo de Giotto, e um pavimento em mosaico. O púlpito desta igreja é uma das últimas obras de Giovanni Pisano e na nave central encontramos a lâmpada de Galileu de Vicenzo Possenti (1587), projetada por G. B. Lorenzi. O batistério foi erigido sobre uma construção dos séculos VII-VIII. O ano de 1153 marca o início das obras com Diotisalvi. No século XIII o projeto foi retomado por Guido Bigarelli e na segunda metade do século XIV por Zibellino de Capraris.
A torre, de forma cilíndrica, foi construída como campanário da catedral e a sua posição inclinada tem uma origem muito complexa, possivelmente ligada à qualidade do solo (terreno de aluvião). O arquiteto que a iniciou foi Gerardo di Gerardo. A obra foi interrompida e voltou a estar operacional de 1257 a 1284 com Giovanni di Simone. Os trabalhos foram concluídos entre 1350-1356.
Este conjunto monumental da Piazza del Duomo em Pisa foi classificado Património Mundial pela UNESCO em 1987.
Como referenciar: Catedral, Batistério e Torre de Pisa in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-08-25 01:10:49]. Disponível na Internet: