Catedral de Ulm

A catedral da cidade de Ulm notabiliza-se no panorama artístico do gótico tardio por exibir no seu exterior uma escultura gótica de carácter realista e por guardar no interior um magnífico altar, característico da arte germânica.
Esta igreja, cuja construção se iniciou no último quartel do século XIV, insere-se no estilo austero e monumental do gótico alemão, que não abdica da verticalidade de massas professada pelo segundo grande estilo da cristandade ocidental. A sua decoração foi enriquecida em meados do século XV (1429), com a incorporação de um trabalho escultórico do artista Hans Mulschen (1400-1467), o pioneiro escultor do realismo tardo-gótico.
Hans Multschen, natural da Baviera, encontra o seu gosto pelo realismo nas viagens que faz enquanto jovem à Holanda e à Borgonha, onde fica impressionado com as esculturas de Claus Sluter em Dijon. Em 1427 instalou-se em Ulm, onde trabalhou para a sua igreja.
O retábulo do altar foi concebido segundo um desenho de 1500 pertencente a Stadtbibliothek. Neste esboço é traçado um altar de nítida influência arquitetónica.
Como referenciar: Porto Editora – Catedral de Ulm na Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora. [consult. 2021-12-02 03:49:51]. Disponível em