Cavaleiros de S. João de Jerusálem

A Soberana Ordem Militar do Hospital de S. João de Jerusalém, de Rodes e de Malta, é, por tradição, a ordem protetora do hospital erigido em Jerusalém no período anterior à primeira Cruzada.
Usualmente conhecida como a Ordem dos Cavaleiros Hospitalários, ou somente como Hospitalários, é uma ordem fundada após a formação do Reino Latino de Jerusalém, com a aprovação do Papa Pascoal II emitida em 1113, e reafirmada em 1153 pelo Papa Eugénio III.
Os seus membros fizeram os votos tradicionais de pobreza, castidade e de obediência e juraram defender e assistir a cidade de Jerusalém. O seu primeiro mestre foi Gerardo, o Reitor. Mais tarde, os chefes da Ordem tomaram o nome de grão-mestre. Por necessidade, esta ordem veio a transformar-se numa ordem militar, composta por cavaleiros nobres de nascimento que formavam uma comunidade regida pela regra de Santo Agostinho.
Com a decadência dos estados dos Cruzados, no Levante, esta Ordem, que se dedicou na sua fase inicial ao tratamento dos peregrinos e dos Cruzados, deixou a Palestina.
Como referenciar: Cavaleiros de S. João de Jerusálem in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-05-25 12:13:21]. Disponível na Internet: