Caxemira

Antigo território indiano, atualmente partilhado entre o Paquistão, a Índia e a China.
O Paquistão conservou o território designado como Azad Kasmir (Caxemira Livre), com cerca de 2 000 000 de habitantes e uma área de 80 000 km2. O estado de Jammu e Caxemira encontra-se por sua vez integrado na Índia. Ocupa uma área de 101 387 km2. A capital de verão é Srinagar e a de inverno é Jammu. A população é de 7 719 000 habitantes (1991). É o único estado indiano com uma maioria religiosa muçulmana. Está dividido em três regiões: a de Jammu, a sul; a do Ladakh, a norte, de língua tibetana, e a do vale de Caxemira, no centro, situado a 1500 metros de altitude. O vale de Caxemira e a capital, Srinagar, constituem o centro histórico e cultural da região. Aí se desenvolveram as célebres manufaturas de lã e de seda e o artesanato (xailes, móveis, tapetes, etc.), pelo que o turismo é significativo. Nas montanhas pratica-se uma agricultura de subsistência baseada na produção de arroz, de milho, de trigo, de cevada, de legumes e de tabaco.
A dinastia hindu Dogra governou a região até 1947, ano em que a Índia britânica se viu dividida num território hindu (Índia) e muçulmano (Paquistão). Quando, nesse ano, as tropas indianas entraram em Caxemira, o Marajá de Caxemira acedeu à união com a Índia. O Paquistão opôs-se a essa união, devido ao facto de a maioria da população ser muçulmana. O conflito só iria terminar a 1 de janeiro de 1949, com o cessar-fogo pedido pela ONU. A linha do cessar-fogo torna-se a fronteira entre o território paquistanês e o território que integrará a União Indiana. As hostilidades prosseguiram, contudo, designadamente em 1965 e 1971. A China obteve ainda parte do território do Ladakh, pertencente à Índia, durante a guerra sino-indiana, em 1962.
No início da década de 90, a região da Caxemira envolveu-se novamente num conflito civil, quando os separatistas muçulmanos iniciaram ações de guerrilha contra as tropas e as autoridades civis indianas. Pretendiam a união com o Paquistão ou, então, a criação de um estado independente. Apesar dessas movimentações, o Governo indiano detém poderes legislativos nos campos da defesa, dos assuntos externos e das comunicações. Mas, ao contrário de outros estados indianos, a região goza de um estatuto especial face à Índia. Tem um governo próprio e a sua própria Constituição, adotada em 1956.
Como referenciar: Caxemira in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-06-19 08:51:25]. Disponível na Internet: