Cecilia Bartoli

Cantora lírica italiana nascida a 4 de junho de 1966, em Roma, Itália.
Filha de cantores profissionais, estudou canto com os pais e frequentou, ao mesmo tempo, o Conservatório de Santa Cecília. O seu talento vocal revelou-se quando, pela primeira vez, cantou num programa televisivo italiano sobre a divulgação de jovens artistas e quando, depois, participou numa transmissão televisiva francesa dedicada à memória da diva Maria Callas. Desde então desempenhou os principais papéis em óperas de relevo de vários compositores, como no Barbeiro de Sevilha e La Cererentola de Rossini; os papéis de Querubim e de Susana, nas Bodas de Fígaro de Mozart; de Zerlina e de Dona Elvira, em Don Giovanni de Mozart; do mesmo compositor, os papéis de Dorabella, Despina e Fiordiligi, em Così fan Tutte.
Trabalhou com prestigiados maestros mundiais, como Herbert von Karajan, Daniel Barenboim, Nikolaus Harnoncourt, Claudio Abbado, Pierre Boulez, Riccardo Chailly, Myung-Whun Chung, Christopher Hogwood, Riccardo Muti, Sir Georg Solti, entre outros e tem atuado em salas de renome de vários países, tais como no Scala de Milão, na Casa de Ópera de Zurique, no Metropolitan Opera House e no Carnegie Hall, em Nova Iorque, no Royal Opera House - Covent Garden, em Londres, no Musikverein de Viena, entre outras.
Da sua vasta discografia, que lhe valeu vários prémios, salienta-se La Cenerentola de Rossini (1993), Il Turco in Italia de Rossini (1998), Live in Italy (1998), The Vivaldi Album (1999), Rinaldo de Handel (2000), Gluck Italian Arias (2001) e The Salieri Album (2003). A mezzo-soprano Cecilia Bartoli tornou-se conhecida pela qualidade das suas coloraturas e pelas excelentes interpretações de Rossini e de Mozart.
Como referenciar: Cecilia Bartoli in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-07-16 21:55:07]. Disponível na Internet: