célula fotovoltaica

As células fotovoltaicas foram descobertas, no século XIX, pelo físico francês Edmond Becquerel que nasceu em Paris a 24 de março de 1820 e que faleceu também em Paris a 11 de maio de 1891. No entanto, estas só foram utilizadas no século XX.
Estas células transformam energia radiante em energia elétrica. A maioria destas células possui uma estrutura de tipo junção p-n de semicondutores, tal como as junções existentes nos fotodíodos. Quando os fotões são absorvidos perto da junção p-n, os novos portadores de carga livre formados pelos fotoeletrões ejetados são deslocados pelo campo elétrico na região da junção. O fluxo de eletrões dá origem a uma corrente num circuito externo sem necessidade de um gerador de corrente.
O baixo custo destas células permite a sua utilização em detetores de movimento (obstrução de uma fonte de luz pelo movimento de um corpo) para a abertura e fecho de portas ou qualquer sistema que necessite de um interruptor que possa ser acionado pela presença ou não de luz. Estas células são também utilizadas em sistemas geradores de corrente elétrica como os painéis solares.
Como referenciar: Porto Editora – célula fotovoltaica na Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora. [consult. 2021-10-26 12:39:28]. Disponível em