Centro Cultural de Belém

Erigido a partir de meados da década de 90, localiza-se entre o Mosteiro dos Jerónimos e o Tejo, na zona de Belém, na parte ocidental de Lisboa.

Envolto em controvérsia logo desde o projeto, este edifício de linhas modernas e simples, onde a pedra atinge o seu máximo valor e impressividade, foi concebido pelos arquitetos Manuel Salgado e Vittorio Gregotti.

Para além da sua polémica localização, junto a um dos mais belos e emblemáticos monumentos nacionais, a sua construção foi ensombrada por condenações de vários setores da sociedade portuguesa, agudizadas pelo avolumar das despesas de orçamento da obra, inflacionadas a ponto de criar tensões políticas.

Foi construído para servir de sede da Presidência Portuguesa do Conselho da União Europeia (1992), convertendo-se depois em Centro Cultural, em 1993, apresentando sucessivamente programas, dos quais se destaca a música, o teatro, a fotografia; desde maio de 1999, é sede do Museu do Design.

Alberga um Centro de Exposições para mostras temporárias, além de salas de congressos, batizadas com nomes de locais da Ásia por onde andou Fernão Mendes Pinto, viajante e cronista português do século XVI (1510-1583).

Compreende ainda uma série de estruturas funcionais e de apoio aos certames culturais e visitas, desde restaurantes, uma livraria, lojas diversas, entre outras.
Como referenciar: Porto Editora – Centro Cultural de Belém na Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora. [consult. 2021-10-16 11:22:03]. Disponível em