Chechénia

República autónoma da Federação Russa com 19 300 km2, localiza-se na região setentrional das montanhas do Cáucaso, a leste do mar Negro - região da Ciscaucásia. Faz fronteira com a república autónoma do Daguestão e a sua população é de 1 190 100 habitantes (2004). A sua capital é Grozny, onde se concentram 238 800 habitantes.
A cidade de Grozny fica a 145 km a oeste do mar Cáspio, foi fundada em 1818 como forte e desenvolveu-se depois da descoberta de petróleo, em 1893. Os seus jazigos petrolíferos são muito ricos, possuindo mais de 400 milhões de toneladas de reservas. Era, na ex-URSS, um dos principais centros de produção de petróleo e gás natural. Foi o principal objetivo dos alemães durante a Segunda Guerra Mundial, mas o exército invasor foi detido a cerca de 80 km a oeste da cidade, em 1942. A 7 de setembro de 1991, Boris Ieltsin decreta o estado de emergência nesta república muçulmana do Cáucaso, com o objetivo de eliminar a rebelião em curso, que coloca em causa a unidade territorial. Em 1992, esta região recusa-se a assinar o tratado que prevê que o poder federal determine a sua política exterior de defesa, monetária e financeira e na sequência de combates violentos é decretado um novo estado de emergência. Estes conflitos radicam no facto de os Inguchos terem sido parcialmente despojados das suas terras e deportados por Estaline para a Ásia Central. Os confrontos instalam-se e multiplicam-se e a oposição tchetchena apela ao derrube do presidente Djokhatar Dudaiev. A 13 de dezembro de 1994, as tropas russas recebem ordens formais para tomarem a cidade. A noroeste de Grozny, o conflito entre as forças resistentes e o exército russo prossegue.
As indústrias desta região são baseadas na exploração do campo petrolífero da sua capital, possui oleodutos até ao porto de Makhach-Kala, no mar Cáspio, bacia de Donetz e Tuapse, no mar Negro, através dos quais exporta petróleo. Existem ainda indústrias metalomecânicas, de produtos químicos, conservas e têxteis.
Como referenciar: Chechénia in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-08-19 15:59:01]. Disponível na Internet: