Christina Rossetti

Poetisa inglesa, Christina Georgina Rossetti nasceu a 5 de dezembro de 1830, na cidade de Londres. O pai, Gabriele Rossetti, um refugiado político italiano que se mudou para Inglaterra para trabalhar como professor de Língua e Cultura Italianas no King's College, dedicava-se também à poesia. Por seu lado, a mãe era uma ex-governanta de fortes convicções de religião anglicana, que tomou a seu cargo a educação dos seus filhos em casa.
Em 1842 Christina foi presenteada com a publicação dos seus primeiros versos pelo avô, proprietário de uma tipografia. Utilizando o pseudónimo Ellen Alleyne, contribuiu também com alguns dos seus poemas para uma revista pertencente ao movimento artístico designado como Pré-Rafaelita, e que o seu irmão William Michael ajudara a fundar. O movimento Pré-Rafaelita era essencialmente estético e protestava contra o uso exagerado da técnica se não fosse acompanhado de inspiração, prescrevendo a arte medieval antes de Rafael como modelo. Um outro dos seus quatro irmãos, o célebre pintor e também poeta Dante Gabriel Rossetti fez-lhe em 1849 um retrato a óleo a que chamou The Girlhood of Mary Virgin, 'A Meninice da Virgem Maria'.
A família atravessou um período económico difícil quando o pai de Christina Rossetti teve que abandonar o seu cargo docente, por motivo de cegueira. A mãe decidiu então manter uma escola em Somerset, contando com o auxílio da jovem poetisa mas, revelando-se a empresa mal-sucedida, regressaram a Londres com a morte do pai, em 1854. Em 1862 publicou a sua obra mais conhecida, Goblin Market and Other Poems, coletânea bem ilustrativa do seu estilo melódico mas com arritmia, e cujo poema titular descreve o modo como duas irmãs interagem na descoberta da tentação. Seguiram-se Prince´s Progress and Other Poems (1866) e um livro de contos, Commonpalce and Other Short Stories (1870), entre outras obras, algumas de inspiração religiosa.
Em meados da década de 80 tornou-se praticamente inválida, devido a complicações na glândula tiroide, o que a impediu de seguir o ofício da sua mãe e vir a ser governanta. Recolhida em casa, continuou a escrever, publicando coletâneas de poesia como The Face of The Deep (1892) e Verses (1893).
Tida como a mais provável sucessora de Lord Alfred Tennyson como Poeta da Corte Real Britânica, não chegou a poder ser honrada com o cargo por falecimento, vítima de cancro, a 29 de dezembro de 1894.
Como referenciar: Christina Rossetti in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-10-24 02:38:39]. Disponível na Internet: