Cicadáceas

Família de gimnospérmicas, com um único género (Cycas) e cerca de 20 espécies. Assemelham-se a pequenas palmeiras ou fetos arborescentes, embora tenham um crescimento secundário. São plantas dioicas.
As Cicadáceas (Cycadaceae) encontram-se nas regiões tropicais e subtropicais, sobretudo, na Austrália, na Polinésia, em Madagáscar e no sudeste asiático.
O caule das Cicadáceas é lenhoso, não ramificado, ou subterrâneo. Nas raízes, podem hospedar cianobactérias fixadoras de azoto atmosférico. As folhas são persistentes e pinuladas. Os catafilos são proeminentes, alternando com as folhas. Os estróbilos têm posição apical. Os microsporofilos, com aspeto de escama ou escudo, reúnem-se em estróbilos compactos. Os megasporofilos agrupados no ápice caulinar, não formam estróbilos como nas restantes cicadófitas. Possuem dois a oito óvulos dispostos na parte marginal. As sementes são grandes, com tegumentos carnudos e pétreos.
Os representantes vivos desta família estão em decadência no estado natural, razão por que se cultivam em parques e em jardins botânicos para os preservar. Na Península Ibérica podem encontrar-se cultivadas as espécies Cycas revoluta (Cicas ou ramo-bento) e Cycas circinalis (sagu-do-Ceilão ou falso-sagu).
As Cicadáceas possivelmente viveram com grande expansão na Era Mesozoica e de que apenas sobreviveu, até aos dias de hoje, o género Cycas.
As plantas desta família podem produzir neurotoxinas e substâncias carcinogénicas, o que as torna tóxicas.
Como referenciar: Cicadáceas in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-12-11 00:46:28]. Disponível na Internet: