Cinco Dias, Cinco Noites

Novela de Manuel Tiago (pseudónimo literário de Álvaro Cunhal) publicada em 1975.
A ação desenrola-se no Norte de Portugal, nos finais dos anos 40, e centra-se em duas personagens, oriundas de realidades diferentes que, perante a adversidade, vão estabelecer um enorme respeito uma pela outra.
André, com 19 anos, evade-se da prisão e é forçado a fugir de Portugal. Na cidade do Porto, um amigo apresenta-lhe um passador, contrabandista e com cadastro, conhecido como Lambaça, que vai ajudar o jovem a passar a fronteira de Trás-os-Montes, pois conhece bem a região. A partir do momento em que se conhecem, desenvolve-se um sentimento de antipatia entre André e Lambaça. No entanto, para transpor a fronteira, os dois convivem cinco dias e cinco noites, por montes e vales, a tentar despistar a polícia, e a desconfiança inicial entre eles começa a desvanecer-se, passando a gerar-se um sentimento de respeito e admiração que prevalece após a sua separação.
A obra foi adaptada para cinema, com título homónimo, em 1996, sob a realização de José Fonseca e Costa, contando com as interpretações de Vítor Norte e Paulo Pires. No Festival de Cinema Latino de Gramado, em 1996, ganhou o Prémio de Melhor Fotografia e de Melhor Música e ganhou também, nesse ano, o Globo de Ouro para o Melhor Filme.
Como referenciar: Cinco Dias, Cinco Noites in Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2020. [consult. 2020-11-26 01:40:02]. Disponível na Internet: