cinto (simbologia)

Sendo um dos artigos de vestuário mais antigos, o cinto e a faixa são um símbolo de ligação e de unificação e, por consequência, conferem força, poder e tranquilidade ao seu possuidor. O cinto é também um sinal de castidade e pobreza para a religião cristã. No Oriente, o cinto e a faixa são atributos de iniciação, sinais de hierarquia e de proteção.
Tranquilidade, força, proteção e poder são os atributos mais comuns do cinto, assim como a submissão, a dependência e a privação da liberdade. Na Bíblia, o cinto é um símbolo de ligação com o divino e da vocação para servir Deus. Os monges usavam o cinto como um sinal de pobreza e despojamento dos bens materiais, mas também como um sinónimo de castidade, já que na tradição cristã os rins simbolizam a força e a potência. Os judeus usavam uma faixa à volta da cintura para celebrarem a Pessah, a Páscoa judaica. Na tradição islâmica, desatar o cinto era uma forma de expressar que alguém tinha renunciado à sua fé. Na Idade Média, para além de pureza e castidade, simbolizada pelos cintos de castidade que as mulheres usavam até ao dia do seu casamento, para serem desatados pelos maridos, as mulheres viúvas colocavam os seus cintos no túmulo dos seus maridos defuntos, significando com isso que abdicavam da sua sucessão, numa clara simbologia de fecundidade e fertilidade. Na Antiguidade grega e romana, dizer que uma mulher tinha desatado o cinto significava que ela se tinha entregue sexualmente.
Outras vezes, o cinto e a faixa são o testemunho de um compromisso, de uma honra ou de uma distinção em diferentes partes do Mundo, tanto na Antiguidade como na atualidade. As ordens honoríficas utilizam uma faixa, assim como certos cargos públicos ou governamentais e os concursos de "misses". Símbolo de poder para as autoridades, sejam elas policiais, militares ou da magistratura, a deposição do cinto simboliza a renúncia ao cargo e à autoridade. Nas artes marciais, o cinto é sinónimo de distinção e hierarquia, através das suas diferentes cores, começando pelo branco e terminando no negro. Na Índia, os rituais de iniciação sagrada dos jovens incluem uma faixa enrolada à volta da cintura, simbolizando a proteção e a purificação e está associada a uma deusa. No Antigo Egito, o nó de Ísis dado num cinto ou numa faixa era um símbolo de imortalidade, força e proteção.

Como referenciar: cinto (simbologia) in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-08-23 15:33:28]. Disponível na Internet: