classes de fogos

O perigo de incêndio, que pode ter origens muito diferentes, exige a tomada de algumas medidas e precauções para combater o incêndio de forma eficaz e no mais curto intervalo de tempo possível. Para isso, entre outras, é necessário conhecer as classes de fogos.
Existem atualmente quatro classes de fogos: classe A - fogos secos; classe B - fogos gordos; classe C - fogos de gases e classe D - fogos de metais.
Os fogos da classe A são fogos de superfície e profundidade, que geralmente dão origem a brasas. Como exemplo de materiais temos a madeira, o papel, o tecido, o carvão, o lixo, a palha, entre outros. Os fogos da classe B são fogos de superfície de líquidos combustíveis e sólidos liquidificáveis. Como exemplo de materiais temos o petróleo, a gasolina, os óleos, o álcool, os vernizes, as ceras, os plásticos, o alcatrão, a parafina, entre outros.
Os fogos da classe C são fogos em garrafas de gás doméstico ou industrial. Como exemplo de materiais temos o propano, o butano, o acetileno, o hidrogénio, o hexano, entre outros.
Os fogos da classe D são fogos que envolvem reações de combustão de alguns metais alcalinos ou pirofosfóricos. Como exemplo de matérias temos o sódio, o alumínio, o magnésio, o titânio, o zircónio, o lítio, o urânio, entre outros.
Como referenciar: classes de fogos in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-07-18 14:22:25]. Disponível na Internet: