Cláudio Ptolomeu

Astrónomo, matemático e geógrafo grego, Cláudio Ptolomeu (Claudius Ptolemaeus) nasceu provavelmente no ano 90 d.C., em Tolemaida, Hérmia (Egito), e faleceu, por volta de 168 d.C., em Alexandria (Egito).

Viveu e trabalhou em Alexandria, onde realizou importantes trabalhos de investigação que deram um grande contributo ao avanço da astronomia, matemática, geometria, física e geografia.
Ptolomeu escreveu obras importantes das quais se destaca Geographile Hyphegesis, na qual descreveu as terras conhecidas até então, no mundo ocidental, embora com imprecisões de cálculo. Apesar disso, os seus trabalhos serviram de apoio e orientação para as grandes descobertas. Um erro de cálculo fez com que nos seus mapas a Ásia se estendesse mais a leste (ficando mais próxima da Europa). Este facto contribuiu para que Colombo se lançasse na viagem marítima por ocidente. Os seus estudos sobre latitudes e longitudes constituem os alicerces do sistema de coordenadas utilizado hoje em dia.

É também autor de Harmonica, um tratado de três volumes sobre música, e de He Mathematiké Syntaxis, cujo título em português é Almagesto. Nesta obra fundamental da Astronomia, dividida em 13 livros, Cláudio Ptolomeu, baseado nas ideias de Hiparco, defendeu a teoria segundo a qual a Terra seria o centro do Universo: a Terra no centro e à sua volta, por ordem de proximidade, giravam a Lua, Mercúrio, Vénus, o Sol, Marte, Júpiter e Saturno. Esta tese, apesar de não ter sido aceite pelos teólogos medievais, prevaleceu durante catorze séculos até ser derrubada, no século XVI, por Nicolau Copérnico.

Neste livro, Ptolomeu deu também continuidade ao trabalho de Hiparco, ao catalogar 1022 estrelas, das quais 172 foram descobertas por Ptolomeu; nele é ainda explicada a construção do seu invento, o astrolábio, que serve para determinar a altura de um corpo celeste acima da linha do horizonte.

As obras Peri Diastáseos (em que defendia o espaço tridimensional) e Peri Ropon (em que abordava a física mecânica), mencionadas pelos cronistas antigos, são atribuídas a Ptolomeu e encontram-se atualmente desaparecidas.


Como referenciar: Cláudio Ptolomeu in Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2020. [consult. 2020-10-27 15:11:04]. Disponível na Internet: