Cleantes

Cleantes nasceu entre 331-330 a. C., em Assos, na Ásia Menor, e morreu entre 225 e 220 a. C., em Atenas. Filho de Fanias, começou por ser pugilista de profissão. Partiu para Atenas onde seria obrigado a trabalhar, carregando água para os jardineiros. Aí encontrou Zenão de Citio, o fundador do estoicismo. Sem ter meios para poder escrever, é em ossos de boi que ele escreve para si próprio o essencial da doutrina do seu mestre. Após a morte de Zenão, Cleantes foi o escolhido para seu sucessor à frente da escola, mas continuou a trabalhar durante o dia, para não depender de ninguém.
Segundo Diógenes de Laércio, Cleantes escreveu 47 tratados, dos quais chegaram até nós apenas fragmentos. Dedicou-se à filosofia, bem como à teologia, à moral e à astronomia. Deus é o ser Todo-Poderoso que governa o universo. O bem que existe no mundo deve-se a Deus e o mal ao homem degradado. A moral que Cleantes defende tem por objetivo a reconquista do bem, o caminho de Deus ou, o que é o mesmo dentro da sua doutrina, o caminho da ordem natural. A moral estoica tem por objetivo vencer as paixões (a apatia e a ataraxia).
Na sua física, ou mais propriamente, no seu sistema astronómico, é no sol que está a força que governa e ordena a natureza.
Como referenciar: Cleantes in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-12-08 11:22:01]. Disponível na Internet: