código genético

Código universal que estabelece a equivalência entre um codão do ácido ribonucleico mensageiro (mRNA) e um aminoácido. Pode-se dizer que é um código de correspondência entre a linguagem de quatro letras dos ácidos nucleicos, os nucleótidos (A - adenina, T - timina, G - guanina e C - citosina) e a linguagem de "letras" dos aminoácidos existentes nas proteínas. O código genético representa o "dicionário" que permite à célula a tradução da linguagem nucleica numa linguagem proteica.
O código genético envolve a codificação de 22 aminoácidos a partir de quatro nucleótidos diferentes. Esta codificação pode ser agrupada num quadro de correspondências entre 64 codões possíveis de nucleótidos e os 22 aminoácidos existentes. Cada codão corresponde a um conjunto de três nucleótidos - tripleto - de mRNA, complementar de um codogene, que codifica um determinado aminoácido ou o início ou o fim da síntese proteica.
Um dos codões tem uma função dupla, a de iniciar a síntese proteica e é específico da codificação do aminoácido metionina. Os codões UAA, UAG, UGA são os codões que terminam a tradução e também são denominados codões stop.
Como referenciar: código genético in Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2020. [consult. 2020-11-30 18:04:38]. Disponível na Internet: