comércio eletrónico

Nome dado à prática do comércio de bens ou serviços recorrendo a sistemas de telecomunicações e tecnologias de informação avançadas.
A designação descreve, no fundo, qualquer forma de comércio na qual as partes interessadas (vendedor / comprador) interagem por meios eletrónicos ao invés da tradicional troca direta com contacto físico.
É difícil apontar com certeza uma data para o início do comércio eletrónico, uma vez que este terá partido de iniciativas individuais de utilizadores da Internet, que, através de newsgroups, ofereciam bens e serviços em troca de uma compensação, monetária ou não. De forma mais concreta, podemos situar o nascimento deste fenómeno a partir de 1987, data em que os Estados Unidos tornaram legal a utilização comercial da Internet.
Com o tempo, os negociantes tradicionais acabaram por se aperceber que a rede permitia obter uma enorme proximidade com os consumidores e que, se a princípio a vertente eletrónica surgiu apenas como uma forma de publicitar produtos e serviços de uma forma mais direta, hoje em dia multiplicam-se as empresas virtuais, cuja existência se limita à rede.
Atualmente, e graças a este tipo de comércio, é possível obter tudo o que se necessitar ou desejar sem ter de sair de casa.
Como referenciar: comércio eletrónico in Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2020. [consult. 2020-06-01 19:16:51]. Disponível na Internet: