Artigos de apoio

complementaridade das ciências sociais
Embora privilegiando uma determinada instância da vida social, as diversas ciências sociais (sociologia, psicologia, economia, demografia, etc.) têm como objeto comum o estudo da realidade social, que, sendo única, se manifesta de forma pluridimensional e é, portanto, suscetível de uma multiplicidade de abordagens. Partindo de perspetivas teóricas particulares e de metodologias específicas, cada uma dessas ciências procurou delimitar, ao longo do seu processo de formação, a respetiva área de observação e de análise, buscando a compreensão de um determinado nível do real, que será tanto mais profundamente apreendido quanto maior for a aproximação interdisciplinar.
Nas décadas de 20-30 do século XX, e recorrendo ao conceito de "fenómeno social total", Marcel Mauss alerta para a complexidade e pluridimensionalidade dos comportamentos e experiências sociais, insistindo que qualquer facto pode ser apreendido a partir de grelhas de leitura distintas, cada uma delas focando apenas algumas das suas dimensões.
Reconhecida a interdependência de todas as ciências sociais, a complementaridade de perspetivas e o intercâmbio de conhecimentos científicos revelam-se processos indispensáveis no sentido da descomplexificação do real e do acesso à sua globalidade.
Como referenciar: complementaridade das ciências sociais in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2017. [consult. 2017-12-13 22:38:22]. Disponível na Internet: