condicionamento

O condicionamento é uma forma básica de aprendizagem que envolve uma resposta simples ou uma série complexa de respostas a determinados estímulos. Existem dois tipos de condicionamento: condicionamento operante e condicionamento clássico.
No condicionamento operante, o comportamento surge não desencadeado por um estímulo, mas sim voluntariamente ou ocasionalmente e surge após o aparecimento do comportamento.
Realiza-se no contexto de comportamentos emitidos inicialmente de maneira espontânea pelo organismo, mais do que produzida por estímulos. É a resposta ao condicionamento que determina o aparecimento do reforço. A resposta é voluntária, a repetição do reforço necessita de um condicionamento estabilizado. Neste caso, um qualquer comportamento desencadeia por si só o aparecimento de um reforço.
O condicionamento operante procura explicar alguns aspetos do comportamento humano, tais como atos ou comportamentos voluntários.
O condicionamento clássico, também chamado de condicionamento de Pavlov, diz respeito às relações entre estímulos e resposta. Ele serve para explicar o comportamento involuntário e as reações emocionais condicionadas.
Segundo Pavlov, o condicionamento é um processo básico da aprendizagem. Existe um estímulo a condicionar e seu reforço e respostas reflexas. Para estar estabilizado é necessário que haja uma relação de estímulo-resposta a 100%.
Pavlov mostrou que um estímulo incondicionado provoca uma resposta incondicionada; um estímulo condicionado, uma resposta condicionada; e um estímulo incondicionado associado a um estímulo neutro passa a ser condicionado. Este tipo de condicionamento está muitas vezes relacionado com o comportamento involuntário.
Semelhanças entre os dois tipos de condicionamentos: o reforço é condição essencial para a aprendizagem; a repetição do reforço é fundamental.

Como referenciar: condicionamento in Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2020. [consult. 2020-02-22 15:43:10]. Disponível na Internet: