condoreirismo

Designação, na poesia brasileira, da tendência para o exagero de figuras (designadamente antíteses e hipérboles) e para uma retórica empolada, de influência francesa (Hugo e Lamartine), caracterizada ainda por uma temática de cunho social e político. Esta tendência abrange o período de 1850 a 1870 e o seu símbolo predileto é o condor dos Andes, que sugeriu então a adjetivação de "condoreira" para esta poesia.
Como referenciar: Porto Editora – condoreirismo na Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora. [consult. 2021-10-26 20:38:41]. Disponível em