Confederação Germânica

União política dos estados alemães entre 1815 e 1866, que decorreu do Ato Federativo de Viena a 9 de junho de 1815. Esta confederação, criada sobre as cinzas da Confederação do Reno, tem os atos da unificação napoleónica como base. A presidência honorífica é dada ao imperador da Áustria, sendo o órgão essencial a Dieta de Frankfurt. Esta assembleia será pouco relevante, faltando-lhe os meios de ação essenciais, apesar de dispor de um exército de 300 mil homens. Na verdade, o poder estava nas mãos de um comité permanente, com apenas 17 membros. A constituição desta liga não foi mais do que a confirmação da vontade dos príncipes alemães em conservar uma maior autonomia política. Por outro lado, a Áustria privava a Prússia de levar a cabo a unidade alemã. Esta última será uma das lutas constantes da história da Confederação Germânica, levando mesmo à sua dissolução. A outra é a dos liberais, herdeiros da Revolução Francesa, que lutam pela instituição de várias liberdades prometidas no Ato Federativo. Uma delas é a liberdade da imprensa, retirada por ordem da Áustria após a conferência de Karlsbad, em 1819.
Como referenciar: Confederação Germânica in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-11-20 17:45:39]. Disponível na Internet: