configurações sociais

Uma das preocupações fundamentais que deve ter a Sociologia, segundo Norbert Elias, é a de explicar os inúmeros jogos e envolvimentos ou interações das pessoas umas com as outras; explicar de que forma é que as situações sociais e o número de pessoas que nelas participam concorrem para a caracterização dos grupos e da sociedade em geral. Um dos exemplos que nos fornece é elucidativo: "Se quatro pessoas se sentarem à volta de uma mesa e jogarem cartas, formam uma configuração. As suas ações são interdependentes. A interdependência dos jogadores, que é uma condição prévia para que formem uma configuração, pode ser uma interdependência de aliados ou de adversários. Mas os habitantes de uma aldeia, da cidade ou da nação, também formam configurações, embora, neste caso, as configurações não se possam percecionar diretamente, porque as cadeias de interdependência que os ligam são maiores e mais diferenciadas" (1980, Elias - Introdução à Sociologia, 2.ª ed. Lisboa: Edições 70).
Como referenciar: Porto Editora – configurações sociais na Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora. [consult. 2021-10-26 17:17:23]. Disponível em