conflito

Conflito é uma ocorrência simultânea de, pelo menos, dois impulsos ou motivos incompatíveis, sentidos por um indivíduo. Assim sendo, verifica-se sempre que há uma situação em que ocorre uma oposição de forças de intensidade aproximadamente iguais.
A frustração (não satisfação de um objetivo dirigido para o exterior ou para o próprio sujeito, provocando um sentimento de desprazer ou de infelicidade) pode ser provocada por conflitos. Ela apresenta diversos tipos de obstáculos responsáveis pelo bloqueio do comportamento motivado. Entre eles destacam-se, por serem considerados conflitos, os obstáculos ativos-externos (quando há duas pulsões contrárias, por exemplo, o adolescente que quer sair à noite e o pai não deixa) e os ativos-internos (conflitos interiores como, por exemplo, o pensamento conflituoso de um soldado entre matar ou não matar).
Em regra, os conflitos costumam estar agrupados em três tipos. No primeiro tipo, realiza-se uma escolha entre dois ou mais estímulos positivos, ou seja, ambas as possibilidades são agradáveis. São os chamados conflitos de aproximação-aproximação ou atração-atração. Por exemplo, quando um adolescente, no mesmo final de tarde, tem de escolher entre duas coisas que gosta muito, ir ao treino de futebol ou sair com o grupo de amigos da escola. Ambas as possibilidades são agradáveis e, neste caso, a decisão faz-se geralmente de uma forma rápida. No segundo tipo, a escolha a fazer por parte de um indivíduo, é entre dois ou mais estímulos negativos, isto é, ambas as possibilidades de escolha do sujeito são desagradáveis. São os chamados conflitos de afastamento-afastamento ou repulsão-repulsão. Por exemplo, quando se coloca uma criança numa situação em que ou come algo que não gosta ou fica de castigo. Aqui as alternativas de escolha são ambas indesejáveis e, portanto, as decisões são mais difíceis de ocorrer normalmente. São frequentes as tentativas de escape, ou seja, existe a tendência para fugir do dilema e fazer uma outra coisa.
O último tipo ocorre quando uma pessoa se sente movida por dois impulsos opostos, na medida em que a escolha apresenta aspetos positivos e negativos. Está em causa dois aspetos de um mesmo estímulo, simultaneamente negativo e positivo. Serve de exemplo, as típicas situações em que uma criança quer fazer uma carícia num cão, mas ao mesmo tempo tem medo dele.
Na psicanálise (ramo da psicologia que utiliza um sistema dinâmico direcionado para a cura e prevenção de distúrbios mentais) considera-se os conflitos como parte natural do ser humano. Para Sigmund Freud (considerado o maior responsável pelo nascimento da psicanálise), o conflito principal do homem é o conflito de Édipo.
Como referenciar: conflito in Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2020. [consult. 2020-04-09 08:47:48]. Disponível na Internet: