congelados

Os produtos alimentares congelados surgiram em 1924, nos Estados Unidos da América, por iniciativa da empresa Birdseye Seafoods, Inc. Esta empresa foi fundada pelo biólogo Clarence Birdseye que já desde 1912 estudava o processo do congelamento. Ao serviço do governo norte-americano o biólogo esteve no Ártico em 1912 e foi aí que verificou que as pessoas de lá conseguiam conservar o peixe que apanhavam até o consumir. Faziam-no com recurso a uma técnica, aplicada mal o peixe era apanhado, que misturava gelo, vento e baixas temperaturas. Este último fator era fundamental para evitar a formação de cristais de gelo e consequente deterioração do produto. Assim, depois de descongelados, os alimentos mantinham as suas características naturais. Em posse de todos estes elementos Birdseye fez várias experiências, tendo começado por congelar carne de coelho. Formou a sua empresa em 1924, especializando-se na produção de alimentos congelados por arrefecimento rápido. Para complementar o negócio criou um sistema de acondicionamento de peixe, carne e vegetais em caixas de cartão.
Os primeiros clientes de alimentos congelados foram hotéis e restaurantes, já que o consumidor individual punha algumas reservas a estes produtos.
Em 1929, a Birdseye foi vendida e mudou o nome para Birds Eye e já com esta designação passou, no ano seguinte, a comercializar também ervilhas, espinafres e frutas. Ainda nesse ano, concebeu vitrines frigoríficas para conservação e exploração de alimentos que começaram a ser comercializadas quatro anos depois com o intuito de ajudar a fazer chegar os produtos ainda congelados a casa dos consumidores.
Em 1944 a expansão do negócio por toda a América tornou-se possível graças ao recurso a vagões de comboio refrigerados. A década de 50 ficou marcada pelo aparecimento de um novo produto, os alimentos pré-cozinhados, que viria a ser responsável por um grande crescimento do setor. Este crescimento foi ainda mais intenso a partir da década de 60, graças ao incremento das vendas de aparelhos de micro-ondas.
O tipo de vida ativa da sociedade moderna e o facto de haver cada vez mais mulheres a trabalhar fora de casa, ajudou ao crescimento do setor dos produtos alimentares congelados, visto serem bastante práticos, fáceis e rápidos de cozinhar.
Hoje em dia quase todos os tipos de alimentos podem ser congelados mas a comida pré-cozinhada foi a que mais cresceu graças a produtos como pizzas, hambúrgueres, rissóis, filetes de peixe, etc.
Como referenciar: Porto Editora – congelados na Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora. [consult. 2021-10-17 07:10:05]. Disponível em