Conjuração Baiana

A Conjuração Baiana teve lugar em 1789 no Brasil, em Salvador, capital do estado da Baía. Também ficou conhecida por Revolta dos Alfaiates, por nela participarem artesãos e pequenos comerciantes.
A 12 de agosto, Luís Gonzaga das Virgens e Lucas Dantas, dois dos seus líderes, começavam a distribuir e a colar panfletos pela cidade, quando foram denunciados e presos. Os panfletos continham pequenos textos e palavras de ordem à maneira do iluminismo. Com esta ação pretendiam mobilizar o apoio popular, para a sua causa aproveitando o descontentamento geral perante a atuação do governador da Baía.
Por detrás do movimento, estavam as ideias iluministas difundidas na "Academia dos Renascidos", uma associação literária que nascera por impulso da loja maçónica, "Os Cavaleiros da Luz". Basicamente, os seus membros, entre os quais se contavam Cipriano Barata, pretendiam a implantação da república e a abolição da escravatura.
Durante a repressão do movimento centenas de pessoas foram denunciadas e, destas, quarenta e nove foram presas. A execução dos seus líderes teve lugar a 8 de novembro de 1799.
Como referenciar: Porto Editora – Conjuração Baiana na Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora. [consult. 2021-10-27 17:34:34]. Disponível em