Convento de Saint-Marie-de-la-Tourette

Convento dominicano construído entre 1953 e 1960, sob a direção do arquiteto Le Corbusier, que constitui um paradigma da arquitetura moderna, fruto de um século que se voltou para o ateísmo. Situado em Éveux, nas imediações do campus universitário de Lyon, a escolha do lugar prendeu-se com a necessidade dos monges de paz para o estudo e para a oração. Le Corbusier opta por um espaço aberto, e não fechado como era tradicional na arquitetura monástica, substituindo o claustro por um átrio. Para tal, parte de um plano quase quadrado, que, ignorando os declives do solo, se impõe na paisagem. As celas dos monges ocupam três lados, voltados para a paisagem mais recatada, erguendo-se a igreja no lado norte. O ritmo das fachadas é dado pela fenestração e pelos pilares que sustentam o declive sudeste. Um exame cuidado da planta e dos volumes deste edifício revela a mestria com que Le Corbusier utiliza a luz. A cada função do espaço corresponde um tipo de intensidade luminosa, desde a cela ao refeitório. O convento foi uma forma de Le Corbusier aplicar as suas teorias da autossuficiência, também exemplificadas na Cidade Radiosa ("Unidade de Habitação" de Marselha).
Como referenciar: Convento de Saint-Marie-de-la-Tourette in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-06-24 20:16:36]. Disponível na Internet: