Copenhaga


Aspetos Geográficos

É capital da Dinamarca e do condado de Copenhaga. Grande parte da cidade localiza-se na costa oriental da ilha de Zelândia e uma parte mais pequena está situada na ilha de Amager. Copenhaga fica muito próxima da cidade sueca de Malmö. Nessa região vivem cerca de 1 100 700 pessoas.
O natural ou habitante de Copenhaga denomina-se copenhaguense.
História e Monumentos

Foi uma povoação piscatória até ao século XII e foi fortificada em 1167 por ordem do bispo que então a possuía. Devido à importância do seu porto marítimo foi fundada no século XIII e eleita capital do país no século XV, por Cristóvão III da Baviera.
Durante as Guerras Napoleónicas sofreu diversos bombardeamentos. Em 1807 morreram dezenas de pessoas nesta cidade. No século XIX a muralha foi demolida e no período da Segunda Guerra Mundial esteve ocupada pelos Alemães.
O seu legado arquitetónico é muito rico, possuindo importantes monumentos de diversos estilos e épocas. São de destacar o edifício da Bolsa e o Castelo de Rosemborg, datado de 1672, do Renascimento holandês; a Igreja do Nosso Salvador e o Castelo de Charlottenborg, atual sede da Academia de Arte, ambos monumentos em estilo barroco; o Palácio de Amalienborg, em estilo rococó; a Catedral de Nossa Senhora, do século XII; o Palácio do Príncipe e o Palácio Real de Christiansborg, do século XVIII, sede do Parlamento, da Corte Suprema e do Ministério de Assuntos Exteriores desde 1918; o edifício da Câmara Municipal, em tijolo maciço, possui um relógio astronómico famoso em todo o Mundo.

Aspetos Turísticos e Curiosidades

Copenhaga está rodeada de jardins e boulevards criados após o desmantelamento das muralhas que cercavam a cidade.
Outros locais de interesse são os Jardins de Tivoli; o parque de diversões de verão; a Ny Carlsberg Glyptotek, onde estão reunidas coleções egípcias, gregas, etruscas e romanas; o circo; o jardim zoológico; a Galeria Nacional de Arte; o Museu Thorvaldsen, do século XIX, que expõe coleções de escultura muito famosas; o Museu dos Brinquedos; o Museu de Zoologia e o Museu ao Ar Livre.
Copenhaga foi designada Capital Europeia da Cultura para o ano de 1996.

Economia

Como principal centro de comércio da Dinamarca, Copenhaga controla as exportações e importações do país através do seu porto marítimo, que é porto franco. A cidade comercializa sobretudo produtos derivados do leite, da lã e do gado. As suas indústrias são variadas e incluem a têxtil, a química, a de motores, a de construção naval, a de relógios, a de artigos de pele, a do tabaco, a do mobiliário, a do chocolate, refinarias de açúcar, a de licores, destilarias e a de instrumentos musicais. No entanto as mais famosas são a de artigos de porcelana (a Fábrica Real de Copenhaga foi fundada há 200 anos) e a de prata artesanal.
Copenhaga possui uma universidade que data do século XV, a Real Universidade Veterinária e Agrícola e a Universidade Técnica da Dinamarca. É o centro de arte e literatura no contexto da Europa do Norte. Possui um teatro real desde 1874, com um consagrado ballet, e uma biblioteca real, com 600 mil livros.
As ligações rodoviárias com Copenhaga são eficazes e o seu aeroporto é muito ativo.
Como referenciar: Copenhaga in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-05-24 22:17:29]. Disponível na Internet: