Artigos de apoio

cores litúrgicas
As cores litúrgicas são as que se utilizam tantos nas vestes como nos objetos e peças de adorno dos locais religiosos do rito cristão durante as celebrações litúrgicas. Através de determinadas cores, que se foram utilizando ao longo da história da Igreja e se fixaram no rito romano no século XII, simbolizam-se as diferentes épocas do ano litúrgico.
O vermelho é utilizado no Domingo de Ramos, na Sexta-Feira Santa, nas celebrações da Paixão de Cristo, no Pentecostes e nas festas dos Apóstolos, de santos e de mártires. Esta cor alude ao sangue e ao sacrifício (de Cristo e dos mártires), assim como às línguas de fogo do Pentecostes, que representam o Espírito Santo e a Fé.
O verde utiliza-se durante o tempo litúrgico ordinário e representa a esperança, o crescimento e a renovação constantes da instituição Igreja e da Fé cristã.
O branco é a cor do Natal e da Páscoa (as festas do nascimento e do renascimento de Jesus Cristo), nas festas do Sagrado Coração, de Nossa Senhora, de Cristo, de anjos e de santos e nas celebrações do sacramento da Eucaristia. Esta é a cor da alegria, da vida, da pureza, da ressurreição e da luz. O negro, pelo contrário, é a cor utilizada nos rituais fúnebres, juntamente com o roxo ou violeta.
O cor-de-rosa apenas se usa no rito católico romano e, por ser uma tonalidade próxima ao roxo ou violeta e assim indicar as celebrações que se avizinham, emprega-se no quarto Domingo da Quaresma e no terceiro Domingo do Advento.
O violeta ou roxo é a cor da Quaresma, do Advento, das festividades dos defuntos e da confissão, remetendo à dor, à reflexão e à penitência.
O dourado (ou amarelo), por ser associado ao superior, ao divino e à excelência é uma cor que se pode conjugar com todas as anteriores e por vezes as substitui.
Como referenciar: cores litúrgicas in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2017. [consult. 2017-08-18 02:29:24]. Disponível na Internet: