Correggio

Antonio Allegri, pintor renascentista italiano, mais conhecido como Correggio, nasceu numa localidade perto de Parma, provavelmente em 1494, e morreu em 1534. Em Mântua, teria sido discípulo de Mantegna. Mas a influência mais marcante, como de resto para todos os artistas da Itália setentrional, foi a de Leonardo da Vinci. Aperfeiçoou a técnica de esbatidos, os efeitos subtis de luz e sombra e desenvolveu uma conceção do espaço muito própria, antecipando assim certas qualidades do Barroco e da pintura francesa do século XVIII. Instalou-se em Parma e executou os primeiros frescos no Convento de S. Paulo, demonstrando o conhecimento da obra de Michelangelo Buonarroti. Em 1520 iniciou A Ascensão de Cristo, um fresco da cúpula da Igreja de S. João Batista. Entre 1526 e 1530 trabalhou na decoração da Catedral de Parma, no fresco A Ascensão, e aí o domínio perfeito da técnica do claro-escuro é patente na sensação de ilusão criada pela perspetiva. Mercúrio Ensinando Cupido perante Vénus e Júpiter e Antíope são as últimas obras de Correggio e foram encomendadas pelo duque de Mântua. Constam de temas inspirados pela mitologia greco-latina, representando nus sensuais que exprimem uma suavidade de traço claramente explorada pela arte do século XVIII.
Como referenciar: Correggio in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-08-20 10:25:31]. Disponível na Internet: