Crise Indiana

O Motim de 1857 foi o pioneiro ato que conduziu à independência da Índia, face ao domínio britânico. Mohandas Gandhi, um advogado de formação britânica, de origem indiana da África do Sul, foi o grande obreiro desta independência e da união do país, utilizando uma técnica inovadora da não violência. Nos anos vinte e trinta o Congresso indiano lançou diversos movimentos de não cooperação e de desobediência civil.
A independência foi definitivamente alcançada a 15 de agosto de 1947. O triunfo deste movimento independentista foi conseguido através da união de esforços de todos os credos e de todas as raças que coexistem na Índia, e veio a tornar-se um processo fundamental na História do século XX. A projeção deste acontecimento teve repercussões a nível mundial, para além de conseguir reestruturar a Índia, pois implicou o fim do imperialismo britânico e deu início a uma nova era da política mundial.
Hoje em dia é muito difícil controlar as tensões internas vividas na Índia, porque as diferenças culturais, religiosas e políticas entre os povos que coabitam este vasto território são por vezes insustentáveis, conduzindo a conflitos violentos.
Como referenciar: Crise Indiana in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-08-24 10:53:57]. Disponível na Internet: