Crónica do Condestabre

Crónica composta por autor anónimo após a morte do Condestável de D. João I, Nuno Álvares Pereira, em 1431. A versão mais antiga atualmente conservada é a de uma impressão realizada em Lisboa, em 1526. Este registo biográfico ocupa um lugar excecional na historiografia portuguesa, enquanto composição de uma das primeiras crónicas particulares senhoriais, oferecendo uma imagem do Condestável como modelo edificante de herói cavaleiresco. A narração, quase testemunhal, dá voz às ações e à trama histórica, reduzindo ao mínimo o comentário do alcance político da narração e a evocação de elementos da vida privada do biografado, concentrando-se no panegírico de um herói que se distinguiu pela atividade militar. Esta crónica servirá de fonte principal a Fernão Lopes para a redação da Crónica de D. Fernando e da Crónica de D. João I.
Como referenciar: Crónica do Condestabre in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-12-11 18:23:54]. Disponível na Internet: