crustáceos

São artrópodes de que se conhecem mais de 40 000 espécies. São quase todos aquáticos, vivendo na água doce ou salgada. No entanto, alguns são anfíbios, como a maioria dos caranguejos, e muito poucos são terrestres, como por exemplo o "bicho-de-conta", que vive debaixo de troncos ou pedras, e certas espécies de caranguejos. Os crustáceos aquáticos e anfíbios respiram por brânquias - artrópodes branquiados. Os terrestres possuem uma área de epitélio altamente vascularizado através da qual ocorre a hematose.
A série de segmentos do corpo dos crustáceos permite geralmente reconhecer duas zonas: cefalotórax e abdómen. O cefalotórax está coberto por uma carapaça rígida do exosqueleto; o abdómen serve de remo ou leme apresentando as articulações dos seus segmentos sempre móveis.
Possuem, em regra, grande número de apêndices cefálicos, torácicos e frequentemente abdominais. Os torácicos, em número de 5 pares, são fundamentalmente locomotores.
O exosqueleto dos crustáceos está frequentemente impregnado de sais de cálcio, o que lhe aumenta a rigidez, constituindo uma crusta. São exemplo de crustáceos a lagosta, o caranguejo, o camarão, as dáfnias (pulgas-de-água, ou pulga-do-mar), etc.
Como referenciar: crustáceos in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-11-12 04:18:48]. Disponível na Internet: