D. Isabel (1397-1473)

Nascida em Évora em 1397 e filha do rei D. João I e de D. Filipa de Lencastre, casou em 1429 com o conde da Flandres e duque da Borgonha Filipe III, cognominado de o Bom.
Foi por ocasião deste mesmo casamento que o pintor Jan van Eyck se deslocou a Lisboa para pintar o retrato da infanta, na embaixada encarregue de ultimar os preparativos para o consórcio. A Ordem do Tosão de Ouro foi fundada pelo duque em comemoração dos seus esponsais com D. Isabel, rodeados por grandes festejos na cerimónia religiosa em Écluse.
Administrou sabiamente as possessões do seu marido quando este se encontrava ausente. O duque delegou-lhe progressivamente as suas responsabilidades políticas, tendo D. Isabel tomado parte na Conferência das Gravelinas, em 1439 e no Congresso de Arras, em 1435, entre outros. Foi por seu intermédio que os Açores se tornaram residência de inúmeras pessoas de origem flamenga.
Nasceu deste casamento o último duque da Borgonha, Carlos.
Faleceu em 1473, em Dijon, encontrando-se a sua sepultura no Convento da Cartuxa desta mesma cidade.
Como referenciar: D. Isabel (1397-1473) in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2018. [consult. 2018-11-18 16:02:33]. Disponível na Internet: