D. Joana de Áustria

Princesa de Portugal e de Espanha (1535-1573), filha de Carlos V e da imperatriz Isabel de Portugal, esteve casada por um breve período de tempo com o príncipe D. João de Portugal, filho de D. João III, que viria a falecer dois anos depois. Este casamento teve lugar em Toro, em 1552. Alguns dias após a morte do príncipe, D. Joana dava à luz o futuro rei D. Sebastião.
Em 1554 D. Joana abandonou Lisboa porque o seu pai, Carlos V, requeria a sua presença na corte para que exercesse o cargo de governadora de Castela enquanto o príncipe (D. Filipe II) se achava ausente, ocupado a combinar o casamento com Maria Tudor, rainha da Inglaterra.
Educada nas letras pela sua mãe, demonstrou grande interesse pelos negócios públicos enquanto governou Castela. Combateu duramente o protestantismo, política que teve como consequência a morte de algumas das suas figuras mais importantes em autos de fé.
Em 1557 fundou em Madrid um convento para monjas descalças de Santa Clara, onde se encerrou até à morte e onde se encontra sepultada.
Como referenciar: D. Joana de Áustria in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-06-25 01:12:17]. Disponível na Internet: