D. Miguel de Castro

Sacerdote natural de Évora. Doutorou-se pela Universidade de Coimbra. Em 1566 foi nomeado inquisidor do Santo Ofício. Tornou-se bispo de Viseu em 1579 e arcebispo de Lisboa em 1585. Apoiou as pretensões de Filipe II de Espanha ao trono português. Foi um dos governadores de Portugal em 1593 e vice-rei de 1615 a 1617. Deve-se-lhe a reimpressão das Constituições do Arcebispado de Lisboa, assim as Antigas como as Extravagantes, em 1588, e o patrocínio das artes, com a fundação da Confraria de S. Luís em 1609. Traduziu também o catecismo do papa Pio V. Morreu em 1625.
Como referenciar: D. Miguel de Castro in Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2020. [consult. 2020-11-26 00:54:26]. Disponível na Internet: