Daryl Hannah

Atriz norte-americana, Daryl Christine Hannah nasceu a 3 de dezembro de 1960, em Chicago, Illinois. Em criança, por ser muito tímida e calada, chegou a ser diagnosticada com problemas de autismo.
Frequentou a Universidade da Califórnia do Sul, onde se formou em teatro, e estudou representação no Teatro Goodman, em Chicago, e com Stella Adler, em Nova Iorque. A sua estreia no cinema deu-se em 1978, aos 18 anos, num pequeno papel no filme de Brian de Palma, The Fury (A Fúria). Em 1981, fez de irmã mais nova de Kim Basinger em Hard Country (Uma Mulher Ambiciosa). Contudo, o seu primeiro papel relevante foi a androide Pris de Blade Runner (Perigo Iminente, 1992), de Ridley Scott, onde contracenou com Harrison Ford, Sean Young e Rutger Hauer. Seguiram-se filmes como Summer Lovers (Amantes de Verão, 1982), The Final Terror (1983) e Reckless (1984). Fez depois de sereia apaixonada por Tom Hanks na comédia romântica de sucesso de Ron Howard, Splash (Splash, a Sereia, 1984), e, em 1986, protagonizou The Clan of the Cave Bear (O Clã do Urso das Cavernas) e Legal Eagles (Perigosamente Juntos), com Robert Redford e Debra Winger. Em 1987, fez de artista de design em Wall Street e assumiu o papel de Roxanne no filme homónimo. Outro filme em que fez parte de um elenco feminino de luxo foi Steel Magnolias (Flores de Aço, 1989), com Julia Roberts, Sally Field, Shirley McLaine e Dolly Parton. Seguiram-se Crazy People (Gente Louca, 1990), onde interpretou o papel de uma paciente com distúrbios psiquiátricos; Memoirs of an Invisible Man (Memórias de Um Homem Invisível, 1992), ao lado de Chevy Chase; em 1993, e desta vez na televisão, Attack of the 50 Ft. Woman (A Mulher Gigante), o remake do clássico de ficção científica; e, em 1998, The Gingerbread Man (Caminhos Perigosos), um thriller de Robert Altman.
Entrou depois em filmes como Dancing at the Blue Iguana (2000), no drama de Michael Polish Jackpot (2001) e em A Walk to Remember (Um Amor para Recordar, 2002). Ainda em 2002, voltou a trabalhar com Polish no seu drama Northfork, que foi fortemente aclamado pela crítica.
2003 foi para Hannah um ano em grande que marcou, de certa forma, o seu regresso ao primeiro plano: atuou em The Job (2003), onde protagoniza o papel de uma assassina contratada; fez The Big Empty (2003); Casa de los Babys (2003), de John Sayles, num elenco que inclui Lili Taylor, Maggie Gyllenhaal e Marcia Gay Harden; e interpretou ainda a assassina da venda, Elle Driver, com o nome de código "California Mountain Snake", em Kill Bill: Vol. 1, de Quentin Tarantino, repetindo o papel na segunda parte deste aclamado filme de culto: Kill Bill: Vol. 2 (2004). Seguiu-se ainda Silver City (2004), onde voltaria a colaborar com John Sayles, e Lucky 13 (2005).
Como referenciar: Daryl Hannah in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-06-18 14:34:51]. Disponível na Internet: