Debbie Reynolds

Atriz norte-americana, Mary Frances Reynolds nasceu a 1 de abril de 1932, em El Paso, no estado do Texas. Em 1948, venceu o concurso de beleza Miss Burbank que lhe valeu a assinatura dum contrato com a Warner Brothers. Estrear-se-ia como atriz nesse mesmo ano através duma figuração em June Bride (Noiva da primavera, 1948), a que se seguiu outra minúscula aparição em The Daughter of Rosie O'Grady (1950). Farta de esperar por papéis de primeiro plano, mudou-se para a MGM que reparou nos seus dotes de cantora e dançarina. Two Weeks With Love (1950) foi o seu primeiro musical e nele popularizou a canção "Abba Dabba Honeymoon". O sucesso deste título levou o público a catalogá-la de "a nova Judy Garland", abrindo-lhe novos horizontes como viria a prová-lo a sua interpretação no lendário Singin' in the Rain (Serenata à Chuva, 1952), onde protagonizou inesquecíveis duetos musicais com Gene Kelly e Donald O'Connor. Rapidamente tornou-se a "rainha dos musicais" protagonizando títulos bem sucedidos como Give a Girl a Break (1953), Athena (1954) e The Tender Trap (Armadilha Amorosa, 1955), tendo deslumbrado neste último filme, ao lado de Frank Sinatra. Em 1955, casou-se com o ator Eddie Fisher com quem viria a contracenar em Bundle of Joy (1956). Tornaram-se o par mais popular dos EUA. e em 1957 nasceria o seu primeiro filho, a futura atriz Carrie Fisher. Nesse mesmo ano, interpretou pela primeira vez a personagem Tammy, que se tornaria uma referência para todas as adolescentes norte-americanas, em Tammy and the Bachelor (1957). Comprovou a sua versatilidade sete anos mais tarde quando foi nomeada para o Óscar de Melhor Atriz em The Unsinkable Molly Brown (Os Milhões de Molly Brown, 1964), no papel duma jovem das montanhas que se torna numa das mulheres mais ricas dos Estados Unidos no final do século XIX. Mas a partir de meados da década de 60, a carreira de Reynolds começou a perder fulgor: The Singing Nun (A Irmã Sorriso, 1966) teve resultados de bilheteira que ficaram aquém do esperado, o que levou a MGM a oferecer-lhe papéis mais amadurecidos em comédias familiares ligeiras. Desiludida com a pouca qualidade dos títulos em que participou, acedeu em criar um programa televisivo, o Debbie Reynolds Show (1969), que teve curta duração. Voltou ao cinema com o filme de terror What's the Matter with Helen? (1971) que falhou na bilheteira. Na década de 80, trabalhou sobretudo em televisão e na Broadway. Em 1993, Oliver Stone convenceu-a a desempenhar um papel secundário em Heaven & Earth (Quando o Céu e a Terra Mudaram de Lugar, 1993). A sua prestação foi elogiada pela crítica especializada tal como a sua interpretação na comédia In and Out (1997).
Como referenciar: Debbie Reynolds in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-12-07 20:07:33]. Disponível na Internet: