Demétrio de Falero

Orador, estadista e historiador grego, nasceu cerca de 350 a. C., em Falero, um dos portos de Atenas. Foi aluno de Aristóteles e amigo de Teofrasto e tornou-se governador de Atenas em 317 a. C. em nome do diádoco Cassandro. Nos dez anos subsequentes procurou concretizar o regime ideal teorizado pelos filósofos, mediante uma reorganização económica (entre outras coisas deve-se a si o primeiro recenseamento conhecido na Grécia) e uma série de medidas entre as quais a instituição de leis sumptuárias e da magistratura em defesa dos bons costumes.
Expulso em 307 a. C. por Demétrio Poliorceta, procurou abrigo em Tebas e a seguir em Alexandria, onde conquistou a confiança do rei Ptolomeu I Soter, colaborando na sua política de desenvolvimento cultural (em particular na criação da célebre Biblioteca da cidade). Caiu em desgraça com Ptolomeu II Filadelfo e foi relegado para o Alto Egito e aí morreu cerca de 285 a. C.
Entre as suas obras como filólogo, moralista e historiador restam escassos fragmentos. Assinado por Demétrio, mas certamente espúrio, chegou até nós um tratado Sobre o estilo.
Como referenciar: Porto Editora – Demétrio de Falero na Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora. [consult. 2021-09-28 08:28:10]. Disponível em