Diego de Almagro

Conquistador espanhol, nasceu cerca de 1475, em Almagro, Espanha, e morreu a 8 de julho de 1538, em Cuzco, no Peru. A sua infância foi passada em Almagro, localidade da região de Toledo, que lhe deu o sobrenome. Depois de servir o exército espanhol, partiu para a América em busca de fortuna. Juntamente com o seu amigo e companheiro Francisco Pizarro, conquistou o Peru. Durante a conquista foi responsabilizado pela morte do líder local, o inca Atahualpa. Depois de ultrapassar esta acusação, em 1534, seria nesse mesmo ano nomeado governador do Peru meridional. No ano seguinte tentou de novo a sua sorte mas, desta vez, mais a sul, no Chile.
Após uma viagem até ao vale do Aconcágua, regressou ao Peru, deparando-se com um país revoltado contra o poderio sangrento dos espanhóis. A grande cidade de Cuzco, ocupada pelos espanhóis, era agora administrada pelo seu antigo companheiro de armas Francisco Pizarro. Perante a situação, Almagro acabaria por lutar contra o seu antigo amigo em Las Salinas, a 6 de abril de 1542, tendo alcançado uma importante vitória. Uma vez derrotado, Pizarro, num ataque de fúria, fez de Almagro seu prisioneiro. Sigilosamente deu mesmo ordens para que o estrangulassem na prisão, e depois o decapitassem em público. O filho do malogrado conquistador, Diego Almagro, o Moço, nasceu em 1520, fruto de uma relação com uma peruana, e morreu em Cuzco, a 16 de setembro de 1542. Tal como o pai, foi um lutador e também um injustiçado. Vingou a morte do pai, matando Pizarro em 1541. A 16 de setembro de 1542, no combate de Chupas, foi executado juntamente com quarenta companheiros, a mando de Cristóvão Vaca Castro.
Como referenciar: Diego de Almagro in Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2021. [consult. 2021-05-11 20:50:47]. Disponível na Internet: