Diomedes

Herói da mitologia grega, notabilizou-se pela sua participação na Guerra de Troia, ao lado de Ulisses, de acordo com o texto da Ilíada. Na guerra de Troia, Diomedes representa o mito do herói, fulgurante, indómito e corajoso, o mais bravo e invencível com a sua lança. Foi mesmo uma das figuras destacadas do lado grego continental, salientando-se como um dos mais valorosos guerreiros, sendo protegido pela deusa Atena.
Tal como Ajax, foi considerado um dos maiores combatentes do conflito contra Troia, tendo sido um dos companheiros de Ulisses, junto com quem eliminou um espião troiano, Dólon.
Combateu tanto mortais como deuses, chegando até a opor-se ao poderoso Eneias, feito que ultrapassou pelo seu destemido confronto com a deusa Afrodite, a qual conseguiu mesmo ferir. Foi ainda pretendente de Helena de Troia, embora sem êxito. Diomedes era Aqueu de origem, filho de Tideu (um dos Sete contra Tebas), rei da Etólia, e de Deipile, filha de Adrasto, rei de Argos.
Morreu às mãos de Hércules, que, prosseguindo os combates e peripécias do seu oitavo trabalho, o estrangulou e o deu a comer às quatro éguas ferozes que o próprio Diomenes possuía. As quatro éguas de Diomedes, de acordo com a tradição mitológica, alimentavam-se de carne humana. Diomedes, depois de ter visto Hércules roubar-lhe as éguas, perseguiu-o com seu exército, mas acabou derrotado, tendo então sido devorado pelos bravios equinos.
Tal como Homero fizera já com a sua epopeia Ilíada, também Virgílio inclui este herói na Eneida.
Posteriormente, durante a Idade Média, as referências a Diomedes surgem na lenda de Tróilo e Cressilda.
Shakespeare escreveu uma tragicomédia, Troilus and Cressilda (depois de 1608) onde Diomedes tem um importante papel.
Como referenciar: Diomedes in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-11-17 10:13:25]. Disponível na Internet: