Doutor Jivago

Romance do autor russo Boris Pasternak, publicado em 1957, adaptado ao cinema em 1965, sob a realização de David Lean, com Omar Sharif e Julie Christie nos papéis principais. A ação decorre durante o período da Revolução Russa e centra-se no médico e poeta Yuri Jivago, que vive dividido entre o amor de duas mulheres.
Yuri fica órfão ainda em criança e vai para Moscovo. É acolhido pela família do professor Groméko. Mais tarde, acaba por casar com Tonia, filha do seu protetor.
Durante o matrimónio, o médico tem uma relação adúltera com Lara, uma enfermeira de campanha, a qual se torna o grande amor da sua vida, mas com quem se desencontra várias vezes, por diversos motivos. Lara casa-se com Pasha Strelnikoff, que se torna num revolucionário vingativo. Nos nove últimos anos da sua existência, Jivago vive afastado da mulher e da amante. A sua saúde começa a debilitar-se. Deixa de exercer medicina e escrever e passa a um estado de apatia prolongada, agravando-se os seus problemas de coração. Durante a doença, tem o apoio de Marina (filha do porteiro Markel) com a qual também se envolve amorosamente e de quem tem filhos. Quando Jivago morre, Lara vai assistir ao seu funeral.
Toda a história da vida do médico é contada, através de uma longa analepse, pelo general do exército vermelho, Yevgraf, meio-irmão de Jivago, que anda à procura da sobrinha, filha do médico e de Lara.
A narração apresenta vários contextos históricos: o período da Rússia, sob domínio do Czar; a destruição provocada pela Primeira Guerra Mundial; a desordem criada durante a Revolução Bolchevique; a Guerra Civil Russa; as crises dos anos 20 e 30.
Como referenciar: Doutor Jivago in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-12-10 11:08:48]. Disponível na Internet: