Duarte Lima

Político português, Domingos Duarte Lima nasceu em 1956, em Miranda do Douro, em Bragança.
Advogado e jurista de profissão, destacou-se na política, tendo desempenhado diversos cargos de relevo no Partido Social Democrata (PSD).
Começou por ser presidente da Federação Distrital de Bragança do PSD, mas viria a mudar-se para Lisboa onde prosseguiu a sua carreira política. Eleito deputado à Assembleia da República chegou, durante a primeira metade da década de 90, a líder parlamentar do PSD.
Em janeiro de 1997 venceu as eleições para a presidência da Federação Distrital do PSD/Lisboa, mantendo-se como deputado na Assembleia da República.
Em novembro de 1998, durante um exame médico de rotina, foi-lhe detetada uma leucemia em estado avançado, o que o obrigou a um internamento imediato. Esteve seis meses internado mas após um transplante acabou por recuperar da doença e retomar a sua atividade partidária. O ex-líder parlamentar do PSD foi substituído por José Pacheco Pereira. Em outubro de 2002 foi um dos impulsionadores da Associação Portuguesa Contra a Leucemia. O lançamento da associação foi assinalado com um concerto de beneficência no Pavilhão Atlântico, em Lisboa, que contou com a presença do tenor argentino José Cura e dos cantores portugueses Rui Veloso e Luís Represas, entre outros. O objetivo imediato da APCL foi fundar um banco nacional de dadores de medula.
Duarte Lima iniciou também em 2002 uma colaboração regular como cronista do semanário Expresso.
Como referenciar: Duarte Lima in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-06-25 04:50:02]. Disponível na Internet: