Duarte Pacheco Pereira

Militar e cosmógrafo português, Duarte Pacheco Pereira nasceu por volta de 1460 e morreu em 1533.
Realizou algumas viagens à costa da Guiné, sob as ordens de D. João II. Depois, a sua competência em matéria de geografia e de cosmografia, assim como a sua experiência de navegador, levaram-no a figurar entre os membros da delegação portuguesa encarregada de estabelecer, com os castelhanos, os termos do Tratado de Tordesilhas, em 1494.
D. Manuel I, em 1498, encarregou-o de uma expedição relacionada com a demarcação da linha estabelecida pelo mesmo tratado, o que terá constituído um passo preparatório do descobrimento do Brasil. Aliás, Pacheco Pereira acompanharia Pedro Álvares Cabral na viagem de 1500. Depois de várias outras viagens, nomeadamente à Índia, exerceu o cargo de capitão de S. Jorge da Mina entre 1519 e 1522, altura em que regressou a Lisboa.
No seu livro Esmeraldo de Situ Orbis, deixado incompleto, revela-se um dos melhores representantes da escola naútica portuguesa, ao mesmo tempo que, no espírito desassombrado de um verdadeiro cientista, afirma o primado da experiência como fonte do conhecimento, contra o saber livresco tradicionalmente aceite. Era, na verdade, um homem que se sabia num momento de viragem da cultura, em que a Europa tomava consciência de um vasto conjunto de novas realidades naturais e humanas, e que assumia positivamente as exigências que essas novas realidades faziam ao pensamento do seu tempo.
Como referenciar: Duarte Pacheco Pereira in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-04-25 06:57:25]. Disponível na Internet: