Dushambe


Aspetos Geográficos
Capital e maior cidade do Tajiquistão, Dushambe situa-se no Oeste do país, 150 km a norte da fronteira com o Afeganistão, na Ásia Central. É banhada pelo rio com o mesmo nome, situando-se a cerca de 823 metros de altitude. Possui uma população de cerca de 600 000 habitantes (2005).

História e Monumentos Existem algumas evidências arqueológicas na zona que indicam ter sido habitada no Neolítico. Porém, só no século XVII e XVIII foi referida uma aldeia com o nome de Dushambe. No século XVIII foi construído no seu local um pequeno forte e no século seguinte a aldeia tornou-se um centro de comércio regional e de produção artesanal. Após longa luta pelo controlo da área por chefes regionais, o governo czarista concedeu-a ao emir de Bukhara, em 1868, como forma de o compensar pela perda de outros territórios para o governado russo do Turquestão. A Guerra Civil que teve lugar após a Revolução Russa causou graves danos na cidade. Em 1920, o último emir de Bukhara refugiou-se na cidade depois de ter sido derrotado pela revolução bolchevique e usou-a como base da sua luta contra os comunistas. Em 1921, o Exército Vermelho tomou Dushambe, que em 1925 foi declarada oficialmente como cidade. Em 1929, com a construção do caminho de ferro, a cidade tornou-se capital da república socialista soviética de Tajik, sendo até aí conhecida por Dyushanbe. A partir de 1929 foi renomeada Stalinabad, em honra de Estaline, sob o regime soviético separado do Usbequistão. Em 1991, o país declarou independência e um ano depois a cidade sofreu graves danos durante a guerra civil que durou até 1997.

Aspetos Turísticos e Curiosidades
O seu nome deriva do persa e significa "segunda-feira", referindo-se ao local onde existia um mercado nesse dia. Após os danos que sofreu no final da década de 90, tornou-se uma cidade delapidada, com faltas recorrentes de eletricidade e água, em processo de reconstrução. Dos seus principais pontos turísticos, destaque para a Sinagoga, a Mesquita Haji Yakoub, o Museu de Etnografia, o Museu Nacional do Tajiquistão, o Palácio Vahdal e a Catedral Ortodoxa Russa.


Economia
Os soviéticos transformaram a cidade num centro para a produção de algodão e de seda, atividades que cresceram e se mantiveram. É um importante centro industrial, possuindo indústrias de vestuário, maquinaria, dispositivos elétricos, curtumes, peças para tratores e ainda a indústria alimentar. Alberga mais de 100 fábricas, bem como um centro de publicidade, televisão, rádio e ainda a produção de filmes.
Como referenciar: Dushambe in Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2020. [consult. 2020-04-07 23:51:45]. Disponível na Internet: