economia do lado da oferta

Corrente económica surgida na década de 70 do século XX cujo alvo de análise foi o efeito de diminuições da carga fiscal em variáveis macroeconómicas fundamentais como a produtividade, o nível de emprego, a inflação, a produção e o rendimento. Segundo a visão da Economia do lado da Oferta, a diminuição dos impostos, sem que tenha de haver necessariamente cortes na Despesa Pública, provoca crescimento económico, na medida em que permite às empresas e outros agentes da Oferta investir a poupança fiscal que obtêm e, por conseguinte, criar mais empregos, aumentar a produtividade e gerar mais lucros. Neste contexto e segundo esta visão, apesar da diminuição das taxas de imposto, torna-se possível o aumento das receitas fiscais totais. São normalmente vistos como principais representantes desta visão, sendo a sua posição no contexto da teoria económica por vezes desvalorizada pela corrente dominante, os economistas Robert Mundell, Arthur Laffer e Paul Craig Roberts e o jornalista Robert Bartley.
Como referenciar: economia do lado da oferta in Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2020. [consult. 2020-07-11 09:26:59]. Disponível na Internet: