Eduardo Luiz

Artista plástico português, de seu nome completo Eduardo Luiz Teles Fernandes Gomes, nasceu em 1932, em Braga, e morreu em 1988.
Era filho de um escultor, e com ele começou a ter lições de desenho. Entre 1943 e 1946 frequentou a Escola de Artes Decorativas do Porto, e depois, até 1952, a Escola de Belas-Artes da mesma cidade, estudando pintura. Logo em 1953 ganhou o prémio Jovem Pintura da Galeria de março. Nestes primeiros anos de vida artística, dedicou-se também à dança, à música e à cenografia.
Como bolseiro da Fundação Calouste Gulbenkian, partiu para Paris em 1958. Fixar-se-ia em França definitivamente. Aí conquistou diversos prémios de prestígio. Teve também oportunidade de expor em diversos outros países, nomeadamente no Brasil, em Espanha, em Itália e na Bélgica. A sua obra encontra-se representada em numerosos museus e coleções públicas e particulares, entre os quais o Museu de Arte Erótica de San Francisco, o Museu de Arte Moderna de Paris, a Secretaria de Estado da Cultura e o Centro de Arte Moderna da Fundação Calouste Gulbenkian.
A Fundação encarregar-se-ia, aliás, em 1990, de organizar uma importante exposição da obra do artista, na qual ficaram patentes, em visão de conjunto, o seu apuro técnico, o seu perfeccionismo pictórico, a singular estilização linear que o identificam, e, sobretudo, as suas constantes tentativas de reinvenção do espaço e do volume na tela.
Em 1983, Eduardo Luiz foi condecorado com a Cruz de Santiago e Espada.
Como referenciar: Eduardo Luiz in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2018. [consult. 2018-12-10 21:50:37]. Disponível na Internet: