Artigos de apoio

Edward Weston
Fotógrafo norte-americano, Edward Weston nasceu em 1886, no Illinois, mas foi criado em Chicago, onde frequentou a Oakland Grammar School. Foi o pai que lhe ofereceu a sua primeira máquina fotográfica, uma Bull's-Eye.
Começou por fotografar nos seus tempos livres nos parques de Chicago, enquanto trabalhava como moço de recados e vendedor. Em 1906, Weston decidiu partir para a Califórnia, onde trabalhou como fotógrafo de retratos, porta a porta. Entretanto decidiu frequentar o Illinois College of Phototography, trabalhando no verão como impressor num estúdio de fotografia.
Em 1911, montou o seu estúdio na Califórnia, que viria a manter até 1922. Graças à sua técnica de foco suave e ao seu estilo pictural foi conquistando reconhecimento internacional, que lhe valeu vários prémios e galardões de fotografia profissional.
Depois de assistir a uma exposição de arte moderna na Feira Internacional de S. Francisco, começou a sentir-se cada vez mais insatisfeito com o seu trabalho. Em 1922 conhece Alfred Stieglitz, Paul Strand e Charles Sheeler, contactos que viriam a influenciar a mudança na sua carreira.
Em 1923 mudou-se para a cidade do México, onde abriu um estúdio com a sua aprendiz e amante Tina Modotti, de quem fez retratos e nus de estúdio durante vários anos. Através de Modotti, contactou com vários artistas do renascimento mexicano, incluindo Rivera, Siqueiros e Orozco, que acabariam por influenciá-lo numa nova direção. Acabaria entretanto por abandonar a técnica do foco suave e iniciar-se no estudo de formas naturais.
Foi quando regressou definitivamente à Califórnia que começou a trabalhar no que iria torná-lo realmente famoso: os close-ups (planos de pormenor) de formas naturais, nus e paisagens. Mais tarde, em 1932, foi um dos membros fundadores do grupo F/64, um grupo de fotógrafos puristas que reunia nomes como Ansel Adams, Willard Van Dyke, Imogen Cunnigham e Sonya Noskowiak.
Nesse mesmo ano é publicado o livro "The Art of Edward Weston", com aproximadamente 40 fotografias deste fotógrafo. Entretanto, foi também o primeiro aluno a receber uma bolsa de estudo do Guggenheim Institute, o que lhe possibilitou fotografar detalhadamente o oeste e o sudoeste dos Estados Unidos da América.
A maior retrospetiva do seu trabalho, com cerca de 300 impressões, foi apresentada em 1946 no Museu de Arte Moderna, em Nova Iorque. A sua vida foi retratada no filme The Photographer, de Willard Van Dyke.
Weston ainda trabalhou até ao fim dos anos 40, mas a doença de Parkinson acabaria por impedi-lo de prosseguir a carreira. As suas últimas fotografias foram tiradas em 1948, em Point Lobos. Morreu em Carmel no ano de 1958.
Como referenciar: Edward Weston in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2017. [consult. 2017-03-25 07:44:05]. Disponível na Internet: