efeito de Peltier

O efeito de Peltier, como o próprio nome indica, foi descoberto em 1834 pelo físico francês Jean Charles Athanase Peltier, que nasceu em Ham, a 22 de fevereiro de 1785, e faleceu em Paris, a 27 de outubro de 1845.
O efeito consiste num fenómeno de libertação ou absorção de calor, na junção de dois metais ou semicondutores diferentes, produzido quando uma corrente elétrica passa através dela. Este efeito surge devido à existência de uma força eletromotriz na junção, originada pela diferente composição de cada um dos lados da junção.
Os primeiros metais a serem investigados foram o bismuto e o cobre; se a corrente se desloca do bismuto para o cobre a temperatura aumenta. Se o sentido da corrente é invertido a temperatura diminui.
Assim, a quantidade de calor trocada depende do tipo de materiais utilizados e da direção da corrente. A natureza da mudança (libertação ou absorção de calor) depende do sentido da corrente.
O efeito de Peltier é o efeito inverso ao efeito de Seebeck e tem sido utilizado recentemente para refrigeração em pequena escala.
Como referenciar: Porto Editora – efeito de Peltier na Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora. [consult. 2021-08-01 09:32:45]. Disponível em