efeito de Tyndal

O efeito de Tyndal, como o próprio nome indica, foi descoberto pelo físico irlandês John Tyndal, que nasceu em Leighlinbridge, a 2 de agosto de 1820, e que faleceu em Hindhead, a 4 de dezembro de 1893.
Este efeito explica a dispersão da luz quando esta passa através de um meio que contém partículas de tamanho muito reduzido, as quais foram denominadas de partículas coloidais.
Se um feixe luminoso policromático passa através de um meio que contém partículas com diâmetros menores que cerca de um vigésimo do comprimento de onda da luz incidente, origina-se um feixe polarizado, policromático e com predomínio do azul. Isto explica a aparência azul do fumo de tabaco e a coloração diurna do céu. Para a luz transmitida a situação é, contudo, diferente, verificando-se o predomínio do vermelho (coloração do céu quando o Sol se põe).
Esta coloração desaparece com o aumento do diâmetro das partículas, passando a esbranquiçada devido ao facto de se sobreporem a reflexão e a difusão.

Como referenciar: efeito de Tyndal in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-07-21 18:52:24]. Disponível na Internet: