Emanuel Nunes

Compositor português nascido a 31 de agosto de 1941, em Lisboa. Estudou Harmonia e Contraponto na Academia de Música de Lisboa, assim como Filologia Germânica e Filosofia Grega na Universidade de Lisboa. Durante a sua estada em Darmstadt (1963), foi particularmente influenciado pela composição de Henri Pousser e Pierre Boulez. Fixou-se em Paris, no ano de 1964, estudando sozinho com o objetivo de trabalhar com Karlheinz Stockhausen em Colónia (Alemanha), o que virá a acontecer no ano seguinte e durante um período de dois anos (estudou na Rheinische Musikhochschule). Em 1971 recebe um prémio de Estética Musical, com Marcel Beaufils, do Conservatório Nacional de Música de Paris, e inicia um doutoramento sobre Webern, que abandona dois anos mais tarde.
Foi bolseiro do Ministério da Educação português em 1973-1974, da Fundação Calouste Gulbenkian em 1976-1977, compositor residente do D.A.A.D. de Berlim em 1978-1979 e bolseiro do Ministério da Cultura francês em 1980 (bolsa de criação musical). Ensina Composição, a partir de 1981, na Fundação Calouste Gulbenkian, em Lisboa, e depois na Musikhochschule de Friburgo. Em 1992 é nomeado professor de Composição no Conservatório Nacional de Paris. Também exerceu funções pedagógicas na Universidade de Harvard, no Ircam, na Darmstädter Ferienkurse für Neue Musik e no ICONS de Novara (Itália).
Várias das suas obras foram encomendadas pela Fundação Calouste Gulbenkian, Rádio de França, Ministério da Cultura francês e interpretadas em festivais internacionais, assim como em grandes rádios europeias. A sua obra abrange diferentes géneros: solo instrumental (Litanies du Feu et de la Mer I e II para piano; Aura para flauta), grandes orquestras (Quodlibet para 28 instrumentos, seis percussionistas e orquestra; Machina Mundi para quatro instrumentos, solo, coro e orquestra).

Como referenciar: Emanuel Nunes in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-08-21 06:39:35]. Disponível na Internet: